Título: Meus dias com você
Autora: Clare Swatman
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 288
SkoobAdicione
Cortesia: Livro cedido pela Editora

Sinopse: Numa fatídica manhã, Ed e Zoe têm uma discussão terrível, algo recorrente no seu casamento em crise, e ela acaba se despedindo de forma brusca quando ele sai para o trabalho.
Após dois meses, Zoe ainda não conseguiu se conformar. De luto, decide cuidar do jardim do marido, quando acaba caindo e desmaiando. Então, algo estranho acontece: ao acordar, ela está em 1993, no dia em que conheceu Ed na faculdade.
A partir desse instante, Zoe passa a reviver momentos cruciais de sua vida e percebe que talvez tenha conseguido uma segunda chance: uma oportunidade de fazer tudo diferente, de focar naquilo que realmente importa, de mudar os rumos do relacionamento – e, quem sabe, o destino de seu grande amor.
Pouco tempo depois, um ônibus acerta a bicicleta de Ed, matando-o e deixando Zoe arrasada por não ter lhe dito quanto o amava. Se tivessem ficado mais um pouco juntos aquela manhã, ele ainda estaria vivo? Será que poderiam ter reconstruído o amor que os unira?



Após seu marido ser atropelado, Zoe fica inconsolável, e não é apenas a morte de Ed que a deixa dessa maneira, mas também o fato de  perceber que o relacionamento dos dois não estava mais indo tão bem e que a última coisa que fizeram antes de Ed sair de casa foi brigar. Zoe sente-se péssima por não ter dito ao seu marido o quanto o amava e começa a se perguntar se poderia ter feito algo para impedir que Ed saísse de casa e consequentemente ter impedido sua morte. 

Então, depois de dois meses  Zoe decide cuidar do jardim, lugar favorito do marido, quando de repente acaba caindo e ficando inconsciente. Ao acordar algo extremamente estranho ocorre: Zoe está em 1993, na faculdade, no exato dia em que conheceu Ed. 
É a partir desse momento que a história começa a se desenvolver. Toda vez que Zoe dorme, acorda em uma outra data de grande significado, como por exemplo o primeiro beijo do casal, o dia em que viu Ed com outra garota, o dia em que conseguiu seu primeiro emprego, etc. Ao perceber que  está tendo essa chance de reviver todos esses momentos ela acredita que essa chance lhe foi dada para que mude algo que faça diferença no futuro e que seja capaz de impedir a morte do seu marido.


Nos últimos anos o casamento deles não tem sido nada fácil, o que era perfeito dissipou-se e o que reina entre eles são as brigas e os momentos de insatisfação. Portanto dessa vez Zoe quer mudar isso e fazer com que eles voltem a ser um casal apaixonado e feliz.

"Tenho que tentar mudar alguma coisa hoje. Ver se posso fazer a diferença. Talvez seja como o efeito borboleta: uma pequena mudança em algum lugar ao longo do caminho pode criar uma transformação enorme e impactante na vida de alguém a quilômetros, ou anos, de distância. O que talvez signifique que até mesmo uma minúscula mudança hoje pode ser relevante o suficiente para que eu perca meu Ed."

Tanto Zoe quanto Ed foram personagens bem construídos, embora em alguns momentos eu tenha me cansado um pouco do modo de pensar do Ed. E confesso que não gostei tanto dele quanto imaginei que fosse acontecer. Já Zoe tem uma personalidade bem forte,  é uma mulher completamente dedicada ao trabalho e está sempre pensando no seu futuro profissional. Não é uma típica mulher que pensa em casar e construir uma família, e de certa forma ganhou minha admiração por isso. Outro aspecto que me agradou muito foi ver a maturidade que Zoe adquiriu. Sempre que volta no tempo ela toma decisões mais sábias e sensatas em relação ao passado.

O livro não entrou para a minha lista de favoritos do gênero, mas é uma leitura bem leve e tranquila para passar o tempo. Clare tem uma escrita bem sensível e que nos traz algumas reflexões sobre como podemos ser uma pessoa melhor, como viver certos momentos entregando-se completamente a eles e como é importante nos dedicarmos a quem amamos.

Em diversos momentos me perguntei o porquê de darmos importância somente depois que já perdemos alguém, o porquê de termos pensamentos tão egoístas quando estamos em um relacionamento.

"Não há nada que eu queira mais do que nós dois juntos como antes, duas pessoas que se amavam incondicionalmente. Cabe a mim descobrir como nos levar de volta até lá. Tenho que continuar fazendo de tudo para acertar."




11 Comentários

  1. Faz um tempo que não leio um romance fofo como esse. Lendo sua resenha fiquei até com vontade. É impressionante como uma resenha muda tudo, olhando para o livro inicialmente nem dei bola para ele hahah

    Jaci
    Pandora e sua Caixa

    ResponderExcluir
  2. Oii Marina, tudo bem?
    Faz tanto tempo que não leio um romance bem fofinho, quem sabe seria uma boa pedida para mim neste momento, sua resenha ficou ótima linda e conseguiu até me convencer que seria uma ótima pedida para mim, linda foto!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Já li algumas resenhas deste livro e parece que todas concordam que em algum momento se cansaram, assim como não se prendem aos personagens.
    Por essas e outras que é uma dica que eu passo, pelo menos por enquanto.


    *Fico feliz quando vejo resenhas sinceras :)

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Adoro livros leves que conseguem envolver o leitor, apesar dos pesares, pareceu uma leitura bem válida. Eu gostei dos temas que surgem no livro e espero conseguir ler de perto e tirar minhas próprias conclusões sobre os personagens, mas já amo a Zoe porque adoro mulheres determinadas e que lutam <3

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Eu li esse livro recentemente e gostei bastante dele, mas também não se tornou um dos meus livros favoritos. No entanto, também concordo contigo sobre a autora ter uma escrita bem sensível que nos causa várias reflexões.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    A leitura parece interessante e envolvente. Esses questionamentos feitos pela protagonista me levaram a pensar em quantas pessoas passam por uma história parecida. Gostei da indicação!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Já resenhamos no blog esse livro, mas não tive o prazer de ler e sim uma colaboradora. Fiquei bem animada com a premissa e como a autora envolveu os personagens e acho que vou gostar bastante dessa leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem? Jura que é uma leitura leve? Pensei que seria um livro denso, cheio de drama pela capa hahahhaha É complicado mesmo quando não nos "conectamos" com um personagem. Que bom que apesar de não entrado para seus favoritos, valeu a pena a leitura. Acho que vou dar uma chance para ele mais pra frente. Ótima resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Esta é uma pergunta que nunca deixará de ser feita. Em relação a falta de conexão com o personagem, é terrível quando isso acontece, o enredo acaba perdendo muito com isso.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  10. Marina,
    gostei da ideia do livro e fiquei interessada na leitura.
    Acredito que, infelizmente, nunca saberemos porque só damos valor quando perdemos.
    Quero saber mais sobre as novas ações/decisões da Zoe.

    ResponderExcluir
  11. Eu ainda não li esse livro, mas tenho certeza que eu vou me apaixonar por ele assim que começar a ler. Gostei bastante da tua resenha e de poder conhecer um pouco mais sobre a trama.

    ResponderExcluir