Título: Amanhã eu paro!
Autor: Gilles Legardinier
Ano: 2017
Editora: Arqueiro
Tradução: Fernanda Abreu
Número de páginas: 304
Skoob:Adicione
Compre: Amazon
Cortesia: Livro cedido em parceria com Editora Arqueiro

Sinopse:Como todo mundo, Julie já fez muitas coisas idiotas na vida. Ela poderia contar sobre a vez que resolveu descer a escada enquanto vestia um suéter e caiu nos degraus, ou quando tentou consertar um plugue ligado na tomada segurando o fio com a boca, ou quem sabe falar de sua fixação pelo novo vizinho que nunca viu: Ricardo Patatras.
Julie tem o irritante hábito de fazer as maiores loucuras quando está apaixonada. E essa obsessão a leva a prender a mão na caixa de correio do vizinho enquanto espiona uma misteriosa carta... E o pior, ainda é flagrada pelo próprio dono da correspondência.
Mas isso não é nada, nada mesmo, se comparado às maluquices que ela vai fazer para se aproximar desse homem e descobrir seu grande segredo. Movida por uma criatividade sem limites, intrigada e atraída por um desconhecido que mora tão perto, Julie assume riscos cada vez mais delirantes, sem perceber que pode cair na própria armadilha.




Amanhã Eu Paro! Foi escrito por Gilles Legardinier, escritor, diretor, roteirista e produtor. O seu romance “Amanhã Eu Paro” foi publicado em 19 países e teve 1,5 milhão de exemplares vendidos. A premissa nos chama logo atenção por se tratar de uma mulher bem atrapalhada, e como eu estava sentido falta de dar umas boas risadas, resolvi ler o livro. Mas infelizmente Julie não conseguiu me divertir tanto.

Julie é uma mulher em torno dos 28/29 anos tem um emprego estável, amigos e família. Mas ela tem um pequeno problema, quando se apaixona, fica cega e comete várias loucuras. O outro começa ser sua prioridade.
O livro é narrado em primeira pessoa por Julie, e nos narra a maior loucura que ela já fez, uma das coisas mais idiotas entre tantas que já cometeu. Assim nos conta como conheceu um vizinho e ficou obcecada por ele, tanto, ao ponto de ficar vigiando, e espionando sua caixa de correio. Julie se aproxima do novo vizinho, Ric, e se apaixona por ele. E faz de tudo para conquistá-lo. Mas o misterioso Ric parece não está muito ligando para Julie. E confesso que me irritou muito suas atitudes. As decisões impensadas de Julie, com a falta de carisma do Ric, fez com que a trama ficasse maçante e sem graça em alguns momentos.


 O romance não me cativou e Julie não conseguiu me conquistar. Na verdade fiquei com vontade de dar uns puxões de orelha nela. Mas acredito que a história irá sim conquistar outras pessoas, pois Julie é aquela personagem que faz o que quer sem se importar com a opinião dos outros, e sim, ela faz algumas loucuras. Tudo em nome desta paixão. Mas não é só o amor pelo vizinho que gira em torno da vida de Julie, ela também terá mudanças na sua vida profissional e fará escolhas importantes. E confesso que esta parte da trama me prendeu, pois sei como é estar insatisfeita em um emprego e tomar a decisão de mudar de ramo, mesmo as pessoas achando uma péssima ideia. E Julie é firme na sua decisão.

Sobre a edição não tenho do que reclamar, como sempre a Editora é cuidadosa com suas edições. Livro com orelhas, fonte no tamanho confortável, folhas amarelas e boa revisão. Proporcionado uma leitura agradável.
Apesar do livro não ter me agradado tanto, super indico para quem curte romances com uma protagonista maluquinha que é capaz de espionar o vizinho, e pagar alguns micos para conquistá-lo. Julie é corajosa, não podemos negar, mas até onde você iria para chamar atenção de alguém? Pois é, foi à resposta de Julie que me incomodou um pouco.

“É verdade que me apego com facilidade. Para mim, a vida é, em primeiro lugar, aqueles com quem nós construímos.”
“Um cotidiano compartilhado é muitas vezes mais forte do que um grau de parentesco.” 




16 Comentários

  1. O livro me chamou atenção pelo gato e até agora não entendi onde ele entra (?) Kkk Me pareceu aquelas tragicomédias românticas que vale a leitura rápida, mas do jeito que ele não te animou, tbm não tá me convencendo. Principalmente por essa questão invasiva da personagem. Não rola.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse gato da capa é muito fofo, haha. e foca no gorro dele. É aquele tipo de leitura cheio de humor, mas infelizmente não funcionou para mim. Mas não irei desistir do gênero, darei mais uma chance e vou ler um da Kinsella. haha

      Excluir
    2. Estou pensando seriamente em reler Fiquei com seu Número dela <3 É minha zona de conforto.

      Excluir
  2. Oii, tudo bem?
    Já vi esse livro em livrarias online, mas nem imaginava que a história era assim. Pensei que tinha mais a ver com o gato kkkkk
    Fiquei decepcionada ao saber que o romance não te cativou, mas bom saber que que a Julie tem essa personalidade doidinha. Não sei se leria agora, acho que o fato do romance não ter sido tão legal pra você me deixa com um pé atrás, sabe? Odeio quando isso acontece. Por enquanto vou passar a dica.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Eu estou curiosa com esse livro, mas já com a sinopse eu fiquei com a impressão que não me envolveria tanto assim com a história. Achei que você mencionou os principais pontos da história e com sinceridade. Acho a capa super linda e gostei de ler a sua resenha.

    ResponderExcluir
  4. A capa me chama a atenção, mas acho que teria grandes problemas com a personagem, pelo que você colocou no post. Não sei se é um livro para mim.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu acho a capa o maior barato, sempre que vejo fico curiosa. Não sei se a história me envolveria de cara, mas gosto dos personagens divertidos.
    Quero ler em breve!
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  6. Olá Ana, tudo bem?
    Confesso que pela capa esse livro não me chama nenhum pouco a atenção, mas como adoro histórias divertidas vou dar uma chance a esse livro e tentar entender onde o gato e o gorro dele se encaixam
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. As vezes realmente um cotidiano compartilhado fala mais alto que parentes, essa citação que vc separou me lembrou um versículo da Bíblia:"é melhor um vizinho perto que um irmão longe". Mas eu não aguentooo ver gente pagando mico, passando vergonha e por conta de homem... Jesus, eu sofro vendo até o "Diário de Bridget Jones" kkk

    Uma Pandora e sua Caixa

    ResponderExcluir
  8. Oie
    Com certeza vou ler esse livro. Depois da sua resenha fiquei ainda mais curiosa.
    Adoro livros que fazem rir nesse estilo kkkk
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Olá, Ana!
    Tudo bem?

    A capa não me chamou atenção, acho que ficou simplória. A premissa parece ser interessante, parece ser uma trama divertida, mas não sei se me envolveria muito com a história. Vou pesquisar mais sobre o livro Amanhã eu paro!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Anaa!
    Ai que pena que não funcionou pra você... E também não sei se esse é meu estilo de livro, mas pretendo dar uma chance ao gênero, já que nunca li nada do tipo

    Beeijos!
    Universo Tácito

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem? Lembro que quando vi a capa num evento da Arqueiro eu fiquei o que isso tem a ver com a historia (?) Mas depois fui entender que além do romance, o livro é para dar gargalhada. É sempre ruim quando não conseguimos nos conectar com os personagens né?! Alguns dos seus problemas citados são coisas que não suporto em livros. Irei pensar com carinho! Ótima e sincera resenha.
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Gente, eu achei que em algum momento ia aparecer um gatinho na história, mas tá haha. Não gostei muito dessa loucura da personagem, achei meio fail. Vou deixar a dica pra próxima.
    Www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  13. Oi, tudo bem?
    Que pena que o romance não te cativou, eu já tive bastante vontade de ler este livro, mas confesso que passou, e agora estou com um pé atrás por ele.
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Oieee
    Jurava que era uma historia de gato, tipo um gato de rua chamado Bob, não imaginava que era um romance, kkkk confesso que preferia que fosse uma historia de gato mesmo.

    ResponderExcluir