Título: Love
Temporada: 1
Ano: 2016
Criado:Lesley ArfinJudd Apatow ( Netflix)
Com: Gillian Jacobs, Paul Rust...
Gênero: Comédia dramática, comédia.
Produção: Netflix

Sinopse: A descarada Mickey (Gillian Jacobs) e o nerd bonzinho Gus (Paul Rust) são bem diferentes um do outro. Enquanto se recuperam dos relacionamentos fracassados, eles acabam precisando lidar com os altos e baixos da intimidade, do comprometimento e da vida adulta. Love é "um olhar inflexível, hilário e dolorosamente honesto sobre o amor", narrando as dificuldades de se criar (ou desfazer) laços da vida moderna.



O amor “imperfeito” de LOVE (série original o Netflix) !

Sabe aquele famoso ditado: não julgue um livro pela capa ? Pois bem, acho que essa frase cabe perfeitamente para descrever LOVE. Nunca, jamais, julguem uma série, pelo seu título.



LOVE é uma serie criada pelo Judd Apatow(o mesmo diretor e roteirista de Ligeiramente Grávidos e o Virgem 40 Anos) e traz a história da Mickey, uma mulher, totalmente impulsiva, “pra frente”, que não liga para a opinião dos outros; e do Gus, um cara bonzinho, fã de cultura pop, e que nunca sabe dizer não às pessoas. Agora imagina a situação: duas pessoas completamente diferentes, que acabaram de terminar seus relacionamentos disfuncionais, e que se encontram por acaso em um supermercado. Tem todo plot de um filme de romance clichê... mas está bem longe, na verdade, MUITO longe disso.

A série é altamente autodestrutiva, mórbida, patológica, mas que trata tudo isso com muita sensibilidade e humor(e quando me refiro a humor, digo no sentido de certas cenas terem bons alívios cômicos, mas sem desmerecer, e muito menos diminuir, a importância o drama apresentado). A Mickey é uma personagem muito interessante e complexa. É uma mulher que está na casa os 30, e que vive o dilema/pressão de casar e ter filhos; pois já está “passando da hora”. Mas não é só isso, por que, apesar de sentir a pressão, ela reconhece que isso é uma imposição cruel da sociedade.


Situações como esta, são comuns em muitos países. No dia 12 de abril, o site BBC pulicou uma matéria que relatava casos e mulheres de 27 anos na China, que por conta a idade, começaram a serem rotuladas de “mulheres que sobraram”, sendo que o governo chinês em vez de traçar políticas públicas, campanhas, e até mesmo promover debates e campanhas contra a problemática, pressionam as mesmas a priorizaram o casamento e a maternidade, ao invés de empodera-las e incentiva-las a construírem o seu próprio destino. (vale ressaltar que isto é oriundo de ideologia cultural presente na China. (Matéria completa em http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/04/160411_solteiras_china_mdb)
Isto nos leva a enxergar o outro lado da moeda: como a Mickey sempre foi muito independente, sempre teve uma vida sexual intensa, fez com que muitos homens não a enxergassem como “mulher para se ter qualquer tipo de relacionamento sério”. Outra problemática grave, que é muito bem articulada durante toda a primeira temporada. O Gus também traz consigo assuntos bem pertinentes, um deles é sobre a passividade exacerbada e a falta de amor próprio. O quanto temos a necessidade e nos sentirmos aceitos, inclusos, amados e idolatrados; mas não por nós mesmos, mas pelos outros. E isso é muito, é extremamente sintomático.

A vida dos dois se cruzam, e juntos vão em busca (mesmo que de maneira um pouco torta) das suas respectivas redenções. De suas curas. Compartilhando experiências, errando, acertando... vivendo. Gosto e dizer que LOVE, não é para todos. É uma série que mostra a fragilidade humana, e o nosso poder de autodestruição. É uma série que “toca na ferida”, mas que acima de tudo, mostra que a redenção está ao alcance de todos.












17 Comentários

  1. Olá!
    Uau. amei a sua resenha, você conseguiu me deixar louca para assistir essa série, acho bem legal a série tratar da pressão da sociedade no quesito matrimônio, eu ainda nem tenho 20 anos e o pessoal já pergunta sobre isso o que me faz ter muita vontade de dar algumas respostas mal educadas. Sério, amei o post. =)

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elay, eu tbm já passei por isso. É bem chato e suuuuper desconfortável !

      Que bom que gostou da resenha :)

      bjs

      Excluir
  2. Olá! Mais uma série que preciso assistir, não conhecia e nunca tinha ouvido falar. Gosto de séries impactantes e com certeza essa vai me agradar e muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rafael !

      Dá uma chance a série. Talvez vc gostará basbante :)

      bjs.

      Excluir
  3. Oiii Geisiane, tudo bem menina?
    Eu realmente dessa vez não gostei da série, não costumo me agradar por muitos que tenhaam esse romance, então pularei a dica.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Morgana. Comigo tá tudo ótimo :)

      tudo bem haha. Fica pra próxima !

      beijos.

      Excluir
  4. Oi, achei interessante as temáticas "discutidas" na serie, se tiver oportunidade mais pra frente assistirei sim.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oie :)

      as temáticas são em interessantes mesmo. Espero que goste !

      bjs

      Excluir
  5. oi

    não conhecia essa série, engraçado que eu não a vi ainda no Netflix, acho que é por ser diferente do estilo que assisto ela nem aparece pra mim....

    ótima dica para que gosta do tema!

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oie Denise

      A série ainda é bem desconhecida mesmo, mas é muito interessante.

      bjs

      Excluir
  6. é, eu vi esse horror da China :(
    nunca tinha ouvido falar da série, até me identifiquei um pouco com a protagonista... a cobrança pra casar nessa idade e talz... vou tentar ver ao menos um episódio nas férias... não é muito minha praia esse tipo de série, maas... quem sabe eu curta, ne?
    bjs ^^

    ResponderExcluir
  7. Nem tinha visto que tinha esta série... Bem interessante.
    Vou procurar para começar a assistir. Não faz muito meu estilo, mas não custa ver. Quem sabe eu me agrade.
    Gostei da postagem. É muito legal ver postagens de novidades, assim.

    Beijinhos...
    http://estantedalullys.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie
    eu adoro romance então essa série me atrai muito e parece ser bem legal, quem sabe uma hora eu arrisque quando tiver mais tempo

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?

    Confesso que não tenho tido muito tempo de acompanhar seriados, hoje, acompanho apenas o Supernatural e ainda assim, com dificuldades por conta de tempo. :(

    Adorei a premissa, gostei de saber que ele foge do clichê, vou anotar a dica.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Geisi!
    Bom, apesar de que se eu colocar mais uma série na lista pra assistir antes de Glee meu more vai me matar, eu vou colocar assim mesmo porque eu não sou obrigada a nada e essa série me parece incrívelmente incrível.
    Adorei a tematica tratada nela e espero arranjar um tempinho para assistir.

    Beijinhos da Mady.

    ResponderExcluir
  11. Mais uma série pra existir na lista? Mais uma série, sua resenha foi tão ótima que me convenveu a ver haha A temática é bem impactante e isso foi o que me chamou a atenção.
    Beijos.
    https://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. oi, tudo bem?
    não conhecia a série, mas adorei a premissa. Realmente, a primeira vista parece um clichezão (nada contra, pq amo, rs), e bem previsível, mas vai para um lado bem diferente, e abordando temas atuais. Eu sou uma solteira de 30, e entendo beeeem dessa pressão, kkkkk
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir