Título: Menina Má
Autora: William March
Ano: 2016
Editora: DarkSideBooks
Tradução: Simone Campos
Número de páginas: 272
Skoob: Adicione
Cortesia: Livro cedido em parceria com a
 DarkSide®


Sinopse:Publicado originalmente em 1954, MENINA MÁ se transformou quase imediatamente em um estrondoso sucesso. Polêmico, violento, assustador eram alguns adjetivos comuns para descrever o último e mais conhecido romance de William March. Os críticos britânicos consideraram o livro apavorantemente bom. Ernest Hemingway se declarou um fã. Em menos de um ano, MENINA MÁ ganharia uma montagem nos palcos da Broadway e, em 1956, uma adaptação ao cinema indicada a quatro prêmios Oscar, incluindo o de melhor atriz para a menina Patty McComarck, que interpretou Rhoda Penmark.
Rhoda, a pequena malvada do título, é uma linda garotinha de 8 anos de idade. Mas quem vê a carinha de anjo, não suspeita do que ela é capaz. Seria ela a responsável pela morte de um coleguinha da escola? A indiferença da menina faz com que sua mãe, Christine, comece a investigar sobre crimes e psicopatas. Aos poucos, Christine consegue desvendar segredos terríveis sobre sua filha, e sobre o seu próprio passado também.
MENINA MÁ é um romance que influenciou não só a literatura como o cinema e a cultura pop. A crueldade escondida na inocência da pequena Rhoda Penmark serviria de inspiração para personagens clássicos do terror, como Damien, Chucky, Annabelle, Samara, de O Chamado, e o serial killer Dexter.





“Às vezes, sua semente estava enterrada bem fundo; às vezes, mais próxima da superfície – mas estava sempre ali, a postos, pronta para brotar, dadas as condições adequadas, em toda a sua terrível irracionalidade.” (pág.52)


   Hoje vamos conversar sobre um clássico do suspense, terror. Publicado pela primeira vez em Abril de 1954, que fez muito sucesso pelo seu conteúdo polêmico para época. E agora chega ao Brasil pela DarkSideBooks. O tema abordado no livro é Psicopatia Infantil, falar de psicopatas já é assombroso, imagina se este psicopata é uma criança, fica mais assustador ainda. Imaginar uma criança assassina com certeza mexe conosco. Quando se fala em criança, ligamos logo a inocência, pureza, fragilidade. Agora pense no oposto, pensou em Rhoda.

Em Menina Má iremos conhecer a Christine Penmark, mãe de Rhoda uma garotinha linda de 8 anos. Rhoda é uma menina madura, astuta, eficiente em tudo que tenta fazer, perfeccionista, e muito dissimulada. Não sente culpa e muito menos medo. Quando quer uma coisa, faz sua melhor cara de boazinha e encanta todos os adultos ao seu redor. Extremamente educada, inteligente e também muito calculista, é assustador a frieza de Rhoda. E é mais perturbador quando ela é gentil para conseguir algo.

O que você me dá se eu der para você uma cesta de beijinhos?”

Christine é uma mulher adorável e muito bonita, todos elogiam sua beleza. E no momento está morando sozinha em seu apartamento com Rhoda, pois seu marido está viajando a trabalho. Mas ela tem a vizinha Monica que se tornou uma grande amiga. As coisas começam a mudar na vida de Christine quando Rhoda participa de um concurso de caligrafia, ela se esforça muito, mas outro colega de classe vence, e acaba ganhando como prêmio uma medalha. Rhoda fica muito frustrada e chateada, não se conforma com a situação, repetindo o tempo todo que a medalha era dela. E esta medalha vira seu objeto de desejo. A escola promove um piquenique anual, e o garotinho vencedor está lá com sua medalha, mas acontece um acidente muito grave com o garoto, que vem a falecer. Com isso Christine fica apavorada, ela sente que tem algo errado, e pergunta o que houve para a filha, e claro, que ela diz que não sabe de nada. Assim começa o tormento de Christine, ela começa a reparar mais na filha, que sempre apresentou um comportamento estranho, sempre fria, indiferente. Ela não se importa com ninguém, apenas consigo mesma.

Na escola, as crianças têm medo de Rhoda. Os adultos já a veneram, por ser sempre tão impecável e independente. Rhoda não se suja, não bagunça seu quarto, e não faz bobagens e tira as melhores notas. Sempre centrada e correta. “Uma mocinha” como alguns dizem. Mas tem alguém que conhece o interior de Rhoda, ou acha que conhece. O Zelador Leroy, um homem de caráter duvidoso e cheio de maldade na língua e mente. Vive falando de todos e sempre com pensamentos horríveis contra os outros, sempre pensando em fazer mal.

Neste livro veremos várias atitudes que nos deixa desconfortáveis, preconceito da instituição de ensino, pessoas que só pensam em fazer mal, a mãe que tem uma relação meio incomum com o filho, além de Rhoda e toda sua habilidade para conseguir o que quer. E vemos que as pessoas “boas”, gentis, como Christine, é taxada de boba e burra. Teremos vários temas abordados, alguns bem de leve, mas que, em uma simples frase, já nos faz refletir, como o incesto, a sexualidade, estupro, e a origem do mal.

“Sei que Rhoda é uma menina agressiva, e egoísta também. Mas até aí, o mundo inteiro parece estar cheio de gente egoísta e agressiva. Meu marido e eu esperamos que, com o tempo, ela vá deixando esses comportamentos para trás.”

Christine ao perceber que tem algo diferente em sua filha, começa a pesquisar sobre o assunto e descobre um segredo horrível do seu passado, que abre a questão, a pessoa nasce má, ou vai se tornando má? É possível uma criança ser assassina? É angustiante acompanhar toda a aflição de Christine. Sentimos todo o seu pavor e sofrimento, e pior, ela não tem com quem dividir este fardo.  Pois não confia em ninguém para confidenciar seus tormentos.

Menina Má me pegou de jeito, adorei o livro. Gostei muito de como a história caminhou, achei perfeito ser em terceira pessoa, com a visão da mãe, deixando a Rhoda mais sombria. Pois não sabemos o que se passa pela mente de Rhoda. É um enigma. Enquanto ficamos torcendo para que Christine encontre uma saída para lidar com a situação. Que não é fácil para nenhuma mãe. (Quem conhece Norma Bates da série Bates Motel? Pois é. Sabemos do que ela é capaz para proteger o filho psicótico). Agora como será que Christine vai lidar com todas estas dúvidas, e com o que está por vir.

“-Eu sei que, no fundo, você está muito triste, minha linda.
 -Não sei do que está falando, mãe. Não sinto nada”.

O final é impactante, mas eu já esperava algo familiar, mas foi chocante do mesmo jeito. Ao terminar o livro, corri para ver o filme A Tara Maldita, adaptação cinematográfica de Menina Má, e confesso que gostei mais do final do filme. Pois deixou meu coração mais leve, enquanto o desfecho do livro me deixou de cabelo em pé e assustada, ainda mais pela frase final. Só pensei em uma coisa: Você está literalmente ferrado!

A edição está ótima, as ilustrações iniciais e finais são lindas. Livro com folhas amarelas, letra no tamanho agradável, capa dura. Leitura fácil e rápida. E com um assunto perturbador, pois afinal de contas. Nascemos maus e bons? Vamos aos poucos nos transformando no decorrer do tempo? Todos nascem com uma sementinha do mal e a qualquer momento pode desabrochar? E a pergunta mais difícil. Existe alguém realmente bom, ou depende das circunstancias?

“Eu achei que conhecesse meninas más, mas você é a pior de todas”














22 Comentários

  1. Uau que diagramação linda do livro. A darkside sempre capricha. E com sua resenha deu mais vontade de ler o livro.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Olá,

    Eu estou morrendo de curiosidade para ler esse livro, realmente parece muito impactante e a editora darkside soube arrasar em todos os detalhes da capa e da diagramação.

    Abraços
    colecoes-literarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Uau, que livro interessante. Eu nunca imaginaria isso com base só na capa (se bem q essa capa é meio perturbadora). Mas é difícil ter um livro da Darkside que eu não me agrade. Acho que vou ler esse livro tbm. rsrsrs...

    Blog New World

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Já compraria esse livro só pela capa. Nunca li nada da Darkside, mas o trabalho que eles têm é impecável, vale a pena comprar só pra deixar guardado. Conheço mais ou menos Bates Motel então eu entendo a aflição de Christine. Está na minha lista.

    ResponderExcluir
  5. Oioi! Tudo bem?
    Adoro o trabalho da Dark Side Books, mas confesso que morro de medo!
    Achei a arte do livro Menina Má mtooooo doida, tem um gif dela fechando os olhos que da arrepios.
    A historia pelo jeito é dessa que a gente entra de cabeça e nao para ate terminar.
    Apesar do medo que eu sempre sinto, fiquei bem interessada. Ainda mais que eu nao vi o filme.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "...tem um gif dela fechando os olhos que da arrepios" kkkkk Eu ri, Suzzy. Mas confesso que tenho medo de bonecas, ainda mais deste modelo. haha. Mas o livro é tranquilo. Claro que tem seu peso, por retratar uma criança assassina, mas acho que qualquer um pode ler sem medo.

      beijos

      Excluir
  6. Oi Ana! Estava ansiosa por essa resenha. Eu fiquei maravilhada com a edição deste livro, e como acontece com todos os lançamentos da editora, fiquei super desejando. Mas então veio aquele peso na consciência, caí na real que queria o livro pela edição e não pelo enredo. Sua resenha me deixou aliviada, pois agora o desejo pelo enredo também. Voltando já para a lista de desejos.
    Beijos ♥
    http://lua-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Ooi! Para mim, o pior terror é aquele que envolve crianças ;( fico sempre assustada. E envolvendo o psicológico, pronto hahaha Conhecia a obra por alto, mas não sei se leria, como já disse, para mim o pior terror é o que envolve crianças, e este livro traz justamente uma criança com sérios problemas.
    Mas, parabéns pela resenha e belas fotografias!
    Beeijos

    ResponderExcluir
  8. Tenho que confessar que babei nessa capa, os livros da Dark são fantasticos, uma pena que não fazem o meu gênero iria amar ter eles na minha estante. Mas sua resenha está ótima, parabéns.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi! Que resenha maravilhosa, parabéns! A Darkside caprichou muito com esse livro, a capa é linda! Tenho muita vontade de ler, mas confesso que tenho medo rsrs Um tema tão forte e ainda envolve criança...
    Beijos <3
    http://persuasaoliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oiii Ana, tudo bem?
    Sou completamente louca para ler esse livro, sua resenha está espetacular e essas fotos só me deixaram querendo ler o quanto antes, alias é dessa editora incrível.
    Beijinhos linda, muito sucesso

    ResponderExcluir
  11. Oie!
    Que capa sinistra! Eu ainda não tive a oportunidade de ler esse livro, e espero conseguir comprar em em breve. A Darkside está cada vez mais publicando ótimos livros e sempre com uma diagramação única.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  12. Oiii

    Essa capa e a diagramação estão lindas mesmo! Pena que eu não tenho coragem de ler kkkkkk. Só de ler sua resenha fiquei com o coração na boca, imagina lendo o livro! Fiquei pensando no final que vc falou e acho que vou em uma livraria só pra ler a última frase e matar minha curiosidade kkk.
    Beijão, Mari Scotti

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    Eu acho esse livro lindo, já tive a oportunidade de pegar, folhear, mas fico nisso hahahaha ele pode ser lindo, mas é assutador tb e como boa medrosa que sou, é uma leitura que eu passo batida. :P
    Contudo, reconheço que para quem curte é um baita livro, assim como todos os belos livros da DarkSide.
    Bjk

    ResponderExcluir
  14. Oie
    que capa linda né? eu to mega curiosa e morrendo de vontade de comprar esse livro, a cada resenha que leio fico querendo ainda mais e espero gostar tanto quanto você gostou, boa dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi! A cada resenha que leio desse livro fico mais curiosa! Vou ver o filme agorinha mesmo pra ver se aguento esperar até poder comprar o livro haha. Quanto à capa, juro que não gosto dela tanto assim. Algo a ver com as cores, creio eu. Gostei da resenha (:
    Gislaine | Paraíso da Leitura

    ResponderExcluir
  16. Oi Ana...saudades <3
    Vou logo falar: Quero o livro emprestado haha.

    Eu já tinha assistido ao filme e gostado bastante, mas é claro que a Rhoda tem o psicopatismo. Nenhuma pessoa(por mais que seja uma criança) consegue ser tão desapegada de sentimentos e pessoas. Isso é um indício claro de algum problema emocional profundo e é evidente que a sociedade classifique pessoas gentis, amorosas e bondosas como "bestas", porque acham que isso é besteira e perca de tempo e isso tornando os humanos em meros bajuladores, fingidores e manipuladores.

    Adorei sua resenha e as fotos *_*

    Beijocas!

    ResponderExcluir
  17. Oiii!!!

    Eu confesso que estava com medo com a obra, mas depois de algumas resenhas eu comecei a mudar minha opinião.
    Gostei de conhecer mais a obra por você!
    Tá bem escrita e trabalhada :)

    Não sei se vou ler no momento, maaaas espero conseguir em breve!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  18. oiee tudo bom??

    MEDO desse livro. Primeiro que a nossa resenhista comprou, e ficou tirando foto do livro com essas bonecas antiga, que pelo amor de Deus, quase infartamos de ver.
    Dos livros da DS eu leio mais os de fantasia, eu tenho medinho de alguns livros. Eu vi um episodio de Chicago MED exatamente disso, um casal com dois filhos e um deles com comportamento de psicopata, foi tenso assistir! huhuhu

    ResponderExcluir
  19. Oi Ana!!
    Uau que história!!!
    Eu não sabia que se tratava de um clássico do terror. Para te falar a verdade, eu tenho um sério problema com um gênero que é eu ser meio que bundona demais sabe haha morro de medo. Sendo assim, esse livro não leria.
    Mas não posso deixar de observar o trabalho maravilhoso da DarkSide!!! Que edição!!

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  20. Olá,
    Uau, que livro lindo <3, eu estava super curiosa com relação a esse livro, queria muito saber a opinião de alguém sobre ele, e só posso dizer que amei a sua resenha e que quero ler esse livro o mais rápido possível. =)

    beijos

    ResponderExcluir
  21. Olá Ana!!!
    Esse é o tipo de livro que chama sua atenção pela capa, pois bonecas assim assustam kkkkk
    O único livro que li sobre psicopatas foi "Precisamos Falar sobre o Kevin", porém Kevin apesar de mostrar essas características desde de pequeno ele só mata as pessoas quando já está adolescente.
    Porém gostei do livro ser narrado pela mãe de Rhoda, pois como o do Kevin também li pela mente da mãe dele e você fica apreensiva pelo que a mãe deles narra.
    Parabéns pela resenha e até uma próxima o/

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir