Título: Boa Noite, Mamãe. (Ich seh, Ich seh)
Ano: 2016
Duração: 1h40min
Ano de produção:  2014
Direção: Veronika Franz, Severin Fiala
Atores: Susanne Wuest, Lukas Schwarz, Elias Schwarz
Gênero: Terror, Drama, Suspense
Nacionalidade: Áustria
Distribuidor: PLAYARTE PICTURES


Sinopse:Uma família vive em uma residência isolada em meio a árvores e plantações de milho. Após dias afastada por conta de cirurgias plásticas, a mãe (Susanne Wuest) volta para casa e não é reconhecida pelos filhos gêmeos. As crianças, de nove anos, duvidam que a mulher de rosto coberto seja realmente sua mãe e a partir de então nada será como antes.


E hoje vamos conversar sobre um filme que me chamou atenção pela sua simplicidade e atuação dos atores. Boa Noite, Mamãe, conta a história de uma família que mora em uma casa distante no meio de muito verde, tem um milharal, uma floresta e um lago. Um lugar muito bonito, a casa já é muito sofisticada e futurista, cheio de objetos modernos e caros, e ao mesmo tempo muito fria. Nesta casa residem os gêmeos Lukas e Elias, e sua mãe, que está de volta após de uma cirurgia plástica, e está com umas bandagens no rosto, deixando os filhos desconfiados, pois eles acham que ela está diferente e não a reconhecem mais.


Com a dúvida ficando cada vez mais forte, os gêmeos começam a investigar o que está acontecendo. Tentam prestar mais atenção na mãe, em todos os seus movimentos. A mãe se mostra irritada e cansada, e realmente às vezes perde a paciência com os meninos. E claro que com isso ficamos penalizados e até preocupados com estas crianças. Será que realmente é outra pessoa que tomou o lugar da mãe, mas por que.
Antes da metade do filme uma coisa já é revelada, que faz todo o sentido. E depois as coisas vão mudando completamente de cenário, começarmos a enxergar com clareza o que está acontecendo. E é assustador o que vemos acontecer a seguir. Eu fiquei completamente perturbada em algumas cenas, pois me coloquei no lugar do personagem e deu medo. Vamos ter cenas “fortes”, pelo fato de quem está fazendo, e com quem ela comete a crueldade. Mas só serve para nos mostrar como algumas coisas são difíceis de superar, e se não for bem trabalhado pode se tornar um grande problema. Teremos uma família com um problema em comum, mas que cada um encarou de um jeito, da pior forma possível.


Um terror psicológico que começa simples, em um ambiente calmo. Com uma fotografia impecável. Onde mostra dois cenários criando um ótimo contraste, fora de casa, muito verde e belo. E dentro de casa, frio, sombrio, até um pouco sufocante, dando todos os traços que há algo errado na família.

O filme possui uma trilha sonora leve, lembrando The Babadook, pois é bem silencioso, tendo como som apenas os zumbidos de alguns animais que as crianças criavam. E às vezes os próprios gritos do personagem se tornavam melhor que qualquer música assustadora. Pois ao ouvir os gritos no silêncio daquela casa é bem torturador.


Fica a dica de um filme interessante, que tem um enredo simples, mas é conduzido de uma forma satisfatória. Gostei da reviravolta e do final. Boa Noite, Mamãe vai te revelando as intenções dos personagens aos poucos, e você começa a perceber que talvez o Elias não esteja enganado, realmente há algo diferente nesta família e pode se tornar o pesadelo de todos.


-------------------------ALERTA SPOILER-----------------------

Bom, tenho quase certeza que a maioria percebeu logo no inicio que um dos irmãos estava morto. Eu percebi na cena que a mãe foi servir o suco para Elias, e não serviu para Lukas. Nesta hora notei logo que  Lukas estava morto e que apenas o Elias conseguia vê-lo. Nesta hora também notei que não se tratava apenas de um fantasma, e sim da mente de Elias.

Entendemos logo todos aqueles conflitos entre a mãe e o filho, que sempre quer que a mãe faça as coisas para Lukas também. Pior é que Elias faz tudo que Lukas “sugere”, e nem sempre são coisas boas. Aquela “voz” que algumas pessoas ouvem após cometer atos terríveis. E esta voz diz que a mãe não é a mãe, e que quer separar os irmãos.


Neste contexto vemos como são duas pessoas, mãe e filho que não souberam lidar com a perda do Lukas, a mãe se escondendo atrás de plásticas e medicamentos, parecendo um pouco depressiva, e Elias fugindo completamente da realidade e falando com o irmão. Tanto que parece que ele bloqueou a morte do irmão, e também coloca na cabeça que a mãe é outra pessoa. Começando a fazer coisas horríveis com a mãe, chegando a torturá-la, querendo que ela prove que é sua mãe. Confesso que nesta hora fiquei tensa, pois cenas de crianças fazendo tortura sempre são horríveis, e praticando isso com a própria mãe se torna mais perturbador ainda. E o nível de loucura de Elias só piora levando a colocar fogo na mãe e na casa. Quando termina o filme e vemos os três juntos felizes, parece que teve um final feliz para eles, pois acabaram ficando juntos novamente. Mas a dúvida é, será que Elias morreu no incêndio e está junto com eles (todos mortos). Ou apenas a mãe morreu e ele está vendo a mãe e o irmão mortos, igual ele olhava antes o Lukas.

Mais um filme que mostra como o luto pode ser muito difícil para algumas pessoas. Gosto de filmes que mostram além, que abordam dificuldades que parecem simples, mas que pode desencadear grandes consequências.

 Como diz o inesquecível Norman Bates de Psicose :  Eu acho que todos nós somos um pouco loucos de vez em quando.” (pág.50)







20 Comentários

  1. :o Que interessante esse filme. Preciso procurar para assistir.
    Adorei você mencionar que a trilha sonora lembra The Babadook porque é um filme bem insano ushashuahsuasa.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Coincidência ou não, ouvi falar desse filme hoje mesmo. Ia procurar, mas acabei esquecendo e agora vi seu post que lembrei haha Fiquei muito curiosa para conferir é bem o gênero que eu curto.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  3. Amei, amei essa resenha!! Preciso assistir esse filme já! Posso te recomendar Os inocentes? Já ouviu falar dele? Esse filme me fez lembrar de Boa noite, mamãe por causa da perturbação das personagens e o envolvimento de crianças com índole suspeita... Bjss

    Leitora Compulsiva
    http://olhoscastanhostambemtemoseufascinio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dica anotada. Vou procurar para o final de semana. Hehe :)

      beijos

      Excluir
  4. Olha apesar da crítica ótima e um tipo de filme que eu corro kkkk
    O gênero me dá medo não rola. Já me obrigaram a assistir alguns e passei mal de nervoso pra você ter uma ideia kkk
    Então essa dica eu deixo passar rsrs

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Assisti o filme não faz muito tempo e também gostei bastante, achei o ritimo dele bem interessante e como também reparei bem cedo o lance dos meninos, ficava pensando no que consistia o terror do filme até começar as torturas.
    Achei o filme muito elegante, a história podia facilmente cair no gore, mas souberam conduzir de uma forma muito bonita que me agradou demais.
    Beijos

    www.poyozodance.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá Ana <3
    Saudades!

    Eu ando anotando todas suas dicas de filme, porque fico de férias sexta agora(Amém) e terei um mês inteiro para ler e assistir muitos filmes.

    Esse filme me lembrou muitoooooooooo o livro Mentirosos e Precisamos falar sobre Kevin, além da Ilha do Medo e do meu amado Inocentes.

    Beijos,
    poesiaqueencantavida.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jô, não me faz inveja, mulher. Férias! Que delícia.

      Excluir
  7. Oiii Ana, tudo bem?
    Menina, que fiilme mais interessante, eu realmente não o conhecia e fiquei: MEU DEUS QUE MEDO, sério fiquei meio horrorizada com as cenas, e isso me agradou. Terror costuma ser meu gênero favorito de filmes. Ótima indicação, está anotada.
    Beijão

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Já tinha visto o trailer faz um tempo, mas ainda não assisti o filme, depois do seu comentário irei procurá-lo o mais rápido possível. :)

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oioi!
    Nossa, que cartaz de filme mais medonho.
    Eu vi o trailer no cinema do filme Boa Noite, Mamãe e confesso que fiquei com medo.
    Aquela mae deles toda enfaixada e estranha.
    Meo deos, eu nao vejo filmes assim, bom que agora li a resenha sei do que se trata.
    Amei que vc ja contou mta coisa, pq eu nao devo ver mesmo, tenho medo.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  10. Fiquei tentada em ler o alerta spoiler, mas juro que pulei porque gostei e vou procurar para ver!!! haha

    Beijos, Thay.
    http://www.leitoranamoda.com

    ResponderExcluir
  11. Várias pessoas já me falara desse livro, e acabo sempre esquecendo. Foi bom o seu post pra eu lembrar das indicações e ver sua opinião. Adorei seu ponto de vista, e o uso de uma fala do Bates, lacrou.

    ;D
    Profissão: Leitora

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    Que filmes forte hein??!!
    Fiquei com medo só lendo a sua resenha, imagina vendo o filme?? Não, não quero nem pensar!!
    Também ficaria apavorada na cena do filho torturando a mãe. Fiquei curiosa sobre esse final, a dúvida que persiste. Mesmo assim, não vou assistir!!
    Obrigada pela dica
    beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá!

    Já não vou ver só pelas cenas de tortura! Tirando isso, parece ser mais um dos maravilhosos filmes de arte que os EUA jamais farão! Pretendo ver, só não sei quando...

    ResponderExcluir
  14. Oi

    ai que filme assustador....eu não assisto filmes assim, e mesmo que tivesse pensado, depois que li lá no final onde tem o alerta de spoiler eu correria...pesado demais pra mim...um irmão morto, um filho atormentada e uma mãe depressiva!!!

    tua resenha está maravilhosa!!! abordou incrivelmente bem os aspectos mais pesados do filme!!!!

    bjs

    ResponderExcluir
  15. Oie Ana!!
    Não conhecia o filme ainda, mas gostei muito da proposta. Gosto muito de filmes que abordem questões reais do nosso cotidiano, e nos mostre o quanto algumas situações podem ser realmente difíceis de lidarmos as vezes.
    Procurarei saber mais sobre ele com certeza ;)
    bjs

    ResponderExcluir
  16. Oi Ana!! Já estava louca para assistir devido aos seus comentários com a Gabi, agora, depois dessa resenha, estou completamente louca para ver.
    Precisei ler o spoiler, mas sei que tem mais caroço nesse angu.
    Espero assistir em breve.
    Beeeijos
    http://lua-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi! Olha fiquei no meio do caminho. Comecei me interessando, mas depois fui esfriando. Mas guardei o título aqui. Quem sabe consigo assistir né! Seu texto ficou muito bacana. Se eu consegui assistir volto aqui para lhe contar!

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  18. Para ser sincera, eu achei o o filme horrível!! Muito parado, lento!! Assiti achando que iria ser um grande suspense, e nada!! Muito chato!! Mas que bom que você gostou!!

    ResponderExcluir