Título: Joyland
Autor: Stephen King
Ano: 2015
Editora: Suma de Letras
Número de páginas: 240
Skoob: Adicione
Comprado: Saraiva Online


Sinopse: Joyland - Um pequeno conselho: não se aventure na roda-gigante em uma noite chuvosa.
Carolina do Norte, 1973. O universitário Devin Jones começa um trabalho temporário no parque Joyland, esperando esquecer a namorada que partiu seu coração. Mas é outra garota que acaba mudando seu mundo para sempre: a vítima de um serial killer.
Linda Grey foi morta no parque há anos, e diz a lenda que seu espírito ainda assombra o trem fantasma. Não demora para que Devin embarque em sua própria investigação, tentando juntar as pontas soltas do caso. O assassino ainda está à solta, mas o espírito de Linda precisa ser libertado — e para isso Dev conta com a ajuda de Mike, um menino com um dom especial e uma doença séria. 
O destino de uma criança e a realidade sombria da vida vêm à tona neste eletrizante mistério sobre amar e perder, sobre crescer e envelhecer — e sobre aqueles que sequer tiveram a chance de passar por essas experiências porque a morte lhes chegou cedo demais.



Olá, leitores.


Hoje vou falar de Joyland, livro de Stephen King, lançamento da Suma de Letras. Um livro leve e envolvente. Uma ótima dica para quem quer começar a ler King e tem um pouco de medo. Os medrosos de plantão podem ler sem medo, Pois Joyland não tem nada de assustador. E sim um mistério bem envolvente.





“Quando se trata do passado, todo mundo escreve ficção” (pág. 33)


Devin Jones é um universitário de 21 anos, apaixonado por uma garota chamada Wendy, que não lhe dá muito valor, Na verdade a menina o enrola bastante. Até que chega a um ponto que o namoro termina. Devin já está trabalhando em um parque de diversão, Joyland. E lá conhece várias pessoas muito interessantes, alguns se tornam seus amigos. Devin é aquele tipo de pessoa boa e prestativa e que todo mundo gosta. Um cara super do bem. Só a  Wendy que não percebeu isso.





Davin está de coração partido, pensando no primeiro amor que não deu certo. Mas tem outra coisa que acaba chamando sua atenção também. O fato de algumas pessoas comentarem que já viram um fantasma em um brinquedo do parque. O Fantasma de uma jovem que foi assassinada pelo namorado. A Linda Gray. Dizem que ela ainda está no trem fantasma. Devin fica logo curioso, e com muita vontade de conseguir vê-la. (Doido né). Devin com ajuda de uma amiga que também trabalha no parque tenta investigar alguns detalhes deste caso, porque parece ser um assassino em série, pois outras garotas também foram assassinadas e com mortes parecidas, e o que o assassino tem em comum é uma tatuagem na mão. No parque trabalha uma mulher que dá algumas previsões para Devin, que não leva muito a sério no inicio. Mas ela o avisa que duas crianças aparecerá em sua vida. E realmente aparece um menino, chamado Mike que tem uma doença chamada Distrofia Muscular e está muito doente. O menino é muito inteligente e vai surgir uma bela amizade entre eles. E talvez este menino seja a chave para desvendar todos os mistérios que envolvem o fantasma do trem fantasma, e ajudar a Devin ter uma experiência única, que lhe acompanhará pela vida toda.

“Lembre que o Horror House é um trem fantasma. O único brinquedo escuro de Joyland, na verdade.” (pág. 29)


Joyland é um livro delicioso de ler, uma escrita fácil e flui rapidamente. Você lê muito rápido mesmo. Os personagens são muito envolventes. Fiquei apaixonada por Devin, e seu jeito singelo de ser. O ambiente no parque foi muito bem escrito, você se sentia lá, fazendo a gente voltar à infância, no tempo que se frequentava estes parques simples e toda sua alegria.
 
“Este é um mundo muito conturbado, cheio de guerras, crueldade e tragédias sem sentido. Cada ser humano que o habita recebe sua porção de infelicidade e noites insones. Aqueles de vocês que ainda não passaram por isso passarão um dia. Considerando esses fatos tristes, porém inegáveis, da condição humana, vocês receberam um presente valiosíssimo este verão: estão aqui para vender diversão. Em troca dos dólares suados dos clientes, vão distribuir felicidade. Crianças vão voltar para casa e sonhar com o que viram e fizeram aqui.” (pág. 47)

Não esperava gostar tanto, mas gostei muito da história. Tem um toque emocionante, você fica o tempo todo torcendo para que Devin supere o termino do namoro e siga em frente, porque ele merece ser feliz. A gente se pega preocupado nas horas das previsões da Sra. Do parque também, com medo que algo aconteça a ele. Pois além de todo o drama, da parte leve e bonita. Existe um suspense, pois há a possibilidade de existir um fantasma naquele lugar e um assassino a solta.

O livro está lindo, tanto fisicamente, como no conteúdo, com personagens que consegue te tocar profundamente, tem partes lindas,profundas neste livro. De aprendizagem. Você percebe pelos corações que tem em todo o livro. Haha. Confesso que estranhei no inicio, mas você se acostuma e acha muito bonito depois.


A história é narrado em primeira pessoa pelo Devin. O livro tem orelha, folhas amarelas, letras no tamanho ideal para uma leitura confortável.

Uma história leve e emocionante, com um toque de mistério. Simplesmente adorável.
“Algumas pessoas escondem suas verdadeiras personalidades, querido. Às vezes, dá para perceber que estão usando máscaras, mas nem sempre. Até pessoas com intuições poderosas podem ser enganadas.” (pág. 232)



“Nós vendemos diversão. Que tal aproveitar um pouco?” (pág. 185)






9 Comentários

  1. Ana lindona ainda não li nada do autor e estou bem curiosa com esse livro, li muito elogios sobre a forma que a leitura fluiu bem, prendendo atenção do leitor. A capa está muito bonita. Gosto do gênero e pelo visto vou gostar dos personagens. ótima resenha. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Joyce. Pois pode começar por este. Muito bom. Ou Carrie, a estranha. :)

      beijos

      Excluir
  2. Faço parte dos medrosos de plantão, mas curti bastante o enredo e leio pouco do gênero, nada melhor que quebrar essa inércia e me aventurar numa leitura instigante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério, Lilian. Quem vê nem diz. Você passa o ar de corajosa. Haha. Mas este é bem leve, acredito que vai gostar. :)

      beijos

      Excluir
  3. Oieee
    Geeeeeeeente quero tanto ler esse livro, que voce nao faz ideia!
    So que tenho uma pilha imensa de livros nao lidos, e fora que ao to querendo comprar nada esse mes
    Adorei resenha!
    beeeeeeeijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu te entendoooo! Haha. A pilha de não lidos não para de crescer e todo dia aparece livro na lista de desejados. É o nosso drama de leitor. Sempre queremos mais. Mas leia, muito bom.

      beijos

      Excluir
  4. Oi, Ana! Minha nossa, frase poderosa essa, hein? “Quando se trata do passado, todo mundo escreve ficção” (pág. 33). Aqui está uma reflexão que me encanta demais. Acho que vou gostar desse livro! Ainda não tinha dado muita atenção a ele, mas agora darei.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mona. Leia sim, achei ele muito profundo e interessante.Nele, não tem aquela pegada aterrorizante, tem um leve mistério.

      beijos.

      Excluir
  5. Sou mega fã de Stephen King e também adorei Joyland. Adorei a sua resenha :)
    EntreLinhas Fantásticas

    ResponderExcluir