Título: O que eu quero pra mim
Autora: Lycia Barros
Ano: 2015
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 208
Skoob: Adicione

Sinopse: O Que Eu Quero Pra Mim - Alice é independente, bem-sucedida profissionalmente e muito ambiciosa. Além do sucesso no trabalho, tem um namorado que é o sonho de qualquer mulher: lindo, apaixonado, louco para se casar e ter filhos. Mas ela não é qualquer mulher, e acha que a carreira vem antes de tudo. Então, quando Casseano a coloca contra a parede e exige mais espaço em sua vida, os dois entram em um impasse e acabam se separando. Em poucos dias, Alice sente que o fim do relacionamento está sendo mais duro do que esperava. Para piorar, o trabalho entra em crise e sua sócia, preocupada com a saúde da amiga, a obriga a se afastar por um tempo. As férias a ajudarão a arejar a cabeça e voltar mais produtiva. Com tudo dando errado ao mesmo tempo, Alice aceita a sugestão e compra uma passagem para Londres. Chegando lá, mergulha numa profunda jornada de autodescobrimento e percebe o que realmente importa para ela.O que eu quero pra mim é um romance inspirador, que fala sobre a importância de conhecer a si mesmo e descobrir as próprias necessidades antes de trilhar de forma plena o caminho do amor.


Olá, leitores. Tudo bem com vocês?


Hoje vou falar do novo livro da Lycia Barros, lançado pela Editora Arqueiro, O Que Eu Quero Pra Mim. É o primeiro romance que leio da autora. Tenho uma amiga que gosta muito dela e até já me recomendou outro livro, A Bandeja, que ainda não li. Ok, vamos conhecer mais um pouco do livro de hoje.


O que eu quero pra mim traz a história de Alice, uma jovem independente, bem sucedida profissionalmente, é sócia da sua amiga Camilla no ramo de leilão. Mora sozinha e tem um lindo e gentil namorado, chamado Casseano e que é médico. Camilla perdeu a mãe para o câncer e ainda sente muito esta perda. Mas vai levando a vida focando no trabalho. Ela foca mais no trabalho do que em qualquer coisa. Estava tudo caminhando como ela queria, até Casseano fazer a proposta de avançarem no relacionamento, ele quer ir morar com ela. Mas Alice fica super assustada, pois ela não pensa em se casar. Ela quer continuar assim, cada um na sua casa.

“- Ainda não estou falando em casamento, mas em morarmos juntos. Pelo menos no começo. Pensei que essa sua insegurança inicial em relação a nós dois passaria com a convivência, que você mudaria de ideia... poxa, Alice, eu te amo, e sei que  você me ama. A gente se dá tão bem...
- Por isso mesmo. Nos damos bem porque cada um tem sua vida. Se juntarmos tudo, isso vai desmoronar.” (pág.20) 

 “Pois faz muito bem. É melhor ficar sozinho de verdade do que estar sozinho num relacionamento” (pág.43)
 

Mas Casseano quer mais, ele quer construir uma vida junto a Alice. Casseano é considerado o homem perfeito, atencioso, gentil, bonito e que ama muito Alice. Tudo que uma mulher gostaria de ter. Mas não ela, pelo menos ela acredita que não quer do jeito que ele deseja. Alice não acredita no casamento. Com este impasse eles acabam rompendo, e de uma maneira brusca, falando coisas que acaba machucando ambos. Daí em diante começa acontecer vários fatos desagradáveis na sua vida, pois com o rompimento ela fica mais irritante do que já era. E acaba descontando todo seu mau humor nos outros, principalmente nos empregados, nos funcionários que trabalham nos eventos de leilão. Alice é muito ambiciosa, e não se importa muito como e se vai acabar machucando terceiros com seus negócios. E um desses negócios, dá errado. Então a amiga Camilla vendo como Alice não está bem com o fim do relacionamento e os problemas no trabalho, pede que ela tire uns dias de férias para relaxar e colocar a cabeça no lugar. Alice decide ir para Londres visitar sua amiga Luana. (Se eu achei Alice um pouco arrogante, Luana é a rainha.) Luana é uma mulher linda, que casou com um homem maravilhoso chamado Eamon, com os mesmos atributos, qualidades de Casseano, lindo, carinhoso, gentil e ainda super Pai. Como percebem, os homens são “Perfeitos” nesta história, e a gente fica se perguntando o que Alice e Luana querem. Ok, Luana tem um filho de dois anos, mas não liga para a criança, se separou e tenta seguir seu sonho, que é ter uma carreira de sucesso como artista, quer ser famosa.  Ela acha que casar foi um erro.

“–Não tem medo de ficar sozinha? – indagou a amiga.- Não- afirmou Alice com naturalidade. - Eu gosto de ficar sozinha. Aliás, até demais. (Pág. 58) 
Estas duas amigas vão se encontrar em momentos difíceis que elas mesmas precisam encontrar a si mesmas. E Descobrir o que é importante para elas de verdade. Luana é super vaidosa, e usa e abusa da sua beleza. No fundo elas tem muito em comum. E nesse período que estarão juntas, vai acontecer muitas coisas. Boas e ruins. Essa estadia de Alice em Londres, vai servir para repensar sua vida, e também vai influenciar na vida de Luana e de seu ex-marido.

Eu gostei do livro, foi uma leitura agradável, não morri de amores pela Alice no inicio e não gostei nenhum um pouco de Luana. A justificativa que ela deu para as coisas que fez, não me convenceu muito. Mas gostei do fato de Alice ter amadurecido com a viagem, e ter mudado seu comportamento. Na verdade, ela muda completamente. E com o tempo vai tentado colocar as coisas no eixo, como tentar falar com o pai, ou quem sabe até perdoá-lo. Ela tem uma grande magoa, por coisas que aconteceram no seu passado.


Casseano, Camilla e Eamon são os fofos da história, gostei dos três. Apenas fiquei irritada com algumas atitudes de Eamon, que acaba mostrando, como podemos ser dominados pela paixão e ficar bem vulneráveis.

Bom, acredito que fiquei oscilando entre gostar e não gostar de Alice, por ela ser talvez uma personagem bem humana, cheia de defeitos como qualquer um. Mas tirando minha implicância com ela e Luana, a leitura foi tranquila, rápida, tem uma linguagem fácil, e o final é lindo.


O livro tem uma capa bonita, tem orelha, folhas amarelas, letras em um tamanho agradável. Narrado em terceira pessoa, onde em alguns momentos vemos o  ponto de vista de alguns personagens.
Uma ótima dica para quem curte romance, um livro leve, com personagens fortes e que fala de desejos, sonhos, perdão e o que realmente queremos para a nossa  vida. Às vezes é preciso perder algo, para perceber o quanto aquilo era importante para nós.

 “A Verdade é que se relacionar dá trabalho, mas vale a pena. A grande maioria das pessoas não nasceu para viver sozinha, só que algumas demoram um pouco para descobrir isso.” (pág. 163)







12 Comentários

  1. Oi, Ana!
    Estou lendo esse livro, fiquei curiosa porque já li A Bandeja e gostei bastante da escrita da autora. Mas ao contrário do que imaginava o livro não está prendendo a minha atenção, espero que a leitura flua melhor e eu possa gostar no final. :)

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rafa. Te entendo. Pois eu tive uns "probleminhas" com o livro. Mas foi na questão de alguns personagens não me cativarem. Mas com o tempo, você vai compreendendo alguns deles. Vejo muitos elogios sobre A Bandeja e até mesmo sobre este aqui. Espero ler em breve. :)

      beijos!

      Excluir
  2. Ola Ana tem personagens que nos irritam demais com certas atitudes, mas creio que faça parte do processo de crescimento. Quero muito ler esse livros espero gostar . Li algumas quotes que me chamaram atenção. Creio que as meninas do livros acabaram dando valor demais as coisas que não tem tanta importância assim. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana!!!!
    Menina, eu amo livro leve e gostosos para equilibrar com os mais densos que leio e achei mesmo a capa linda, a Arqueiro tem um trabalho lindo sempre! Amei a resenha! Beijos
    Paula Juliana - Overdose
    http://overdoselite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olaaa
    A resenha esta ótima e estou louca para ler o livro, a autora me atrai muito, amo esse enredo e a capa ta linda.

    Beijos
    Reality of Books

    ResponderExcluir
  5. Eu percebi como os homens são tão perfeitos nessa e em outras histórias e as mulheres são más, perversas e tudo que não presta. muito machista isso... nesse caso, reprodução do machismo...

    ResponderExcluir
  6. Tenho ouvido falar muito desse livro, sempre de forma positiva. Ainda não consegui me interessar por ele, mas um livro que mereça quatro estrelas, sempre deve receber atenção..rs
    Achei engraçada sua "implicância" com a personagem...rs, Mas cá entre nós, tem personagens que faz a gente agarrar ódio.

    LETRAS COM CAFEÍNA

    ResponderExcluir
  7. Oie Ana!!!
    ainda não li nenhum livro da autora, mas tenho muita vontade. comprei A Bandeja em uma promoção recentemente e pretendo lê-lo assim que tiver um tempinho, gostei bastante da premissa de O que eu quero para mim e da sua resenha também ;)
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?

    Nunca ouvi falar desse livro, mas a capa é muito linda. Adorei a fonte usada no título! <3
    Sobre a história... Bem, confesso que fico decepcionada pela autora ter uma incrível história, de uma mulher independente, e poucos leitores não se identificarem. Mas achei uma baita besteira ela transparecer que, só porque o relacionamento da moça ter acabado, tudo ter ido por água abaixo também. Acho muito irritante o fato de a sociedade não ser capaz, ainda, de desligar a mulher a um relacionamento. Se a mulher foca no trabalho, então ela é mal amada e egoísta? (não foram as suas palavras, eu sei). Nossa, espero que isso mude, um dia. Enfim, apesar de tudo, sua resenha está ótima, gostei muito, bem fluída e escrita.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. O enredo não me agrada. E pelo os pontos levantados por você, os personagens também não me agradam. Não consigo me identificar com esse tipo de personagens perfeitos para o casamento.
    No mesmo instante, há personagens femininas independentes, mas a autora optou por colocar como uma algo ruim. Como se fosse egoísmo a mulher não querer casar e sim se dedicar a carreia.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Eu gosto muito de nacionais e fiquei curiosa com esse livro quando vi a news da editora, mas acabei escolhendo outro, sabe? Mas pela sua resenha parece ser um romance muito bonito mesmo e fiquei animada ao ver que a Alice amadurece, mas fiquei "encucada" com a Luana, pois talvez ela não me conquiste também kkkk

    Beijos :*
    Larissa - srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oii
    Assim como vc ainda não li nada da autora, mas me interessei bastante pela sua resenha. Anotei a sua dica, quem sabe mais para frente não o leio?

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir