Livro: Uma Canção Para a Libélula
Autora: Juliana Daglio
Ano: 2014
Editora:Deuses
Números de Páginas: 238

Uma Canção para a Libélula - Era uma comum primavera numa fazenda qualquer, mas um encontro inusitado aconteceu: a Menina e a Libélula se viram pela primeira vez. Assombrada por um medo irracional da Morte, a Menina é marcada por esse encontro para o resto de sua vida. Compõe então uma canção em seu piano, homenageando a misteriosa libélula.Os anos se passaram, Vanessa vivia em Londres e tinha a vida cercada por seu iminente sucesso como pianista, porém, algo aconteceu, mudando seu destino: Uma doença, uma viagem e um reencontro.
Vanessa precisará encarar fantasmas que sequer lembrava um dia terem assombrado sua vida, tendo de relembrar a morte do irmão e reviver seu conflito com a mãe. E mais importante e mortal, conhecer a grande antagonista de sua vida, a quem chama de Vilã Cinzenta.
De Londres a São Paulo, dos Palcos aos Lagos. “Uma canção para a Libélula” é a história de uma alma perdida e de sua busca por quebrar o casulo de sua existência, para só então compreender o sentido da própria vida. Este livro é um profundo mergulho em uma mente nebulosa, permeada por lagos obscuros e pela inusitada morte; não havendo sequer esperanças.




Olá, leitores!

Hoje vou falar de um livro que tem uma capa encantadora e apaixonante, mas que não tem nada de fofo na narrativa. É um sick-lit e traz uma história forte e triste. E esta capa retrata toda a delicadeza desta história de marcas e sofrimentos.


"Na verdade eu odiava os olhares. Eles me sufocavam."


Vanessa hoje mora em Londres e é uma talentosa pianista. Bonita, bem sucedida. Mas, triste. Falta algo na vida de Vanessa. Falta alegria, talvez amor...
Depois de um grande trauma durante sua infância em sua família, ela veio morar com sua tia em Londres, que a criou como uma filha, junto de sua prima e seu marido. Vanessa ganhou uma nova família.  As coisas pareciam caminhar bem. Até que seu namorado a pede em casamento, e ela recusa. E no meio da discussão,várias coisas vem a tona, vários pensamentos e sentimentos reprimidos, se tornando uma briga feia, causando ferida em ambos, mas em Vanessa, que já demonstrava problemas internos, confusão de sentimentos, agora ficou pior, mais triste, e irritada. Com tudo a sua volta. Até mesmo quando sua tia ou prima tentam ajudar, alertando que tem algo errado. Ela não aceita. Nesse inicio de crise, Vanessa recebe uma ligação do Brasil, é seu pai, pedindo para que ela vá lhe ver. Pois ele não está se sentido muito bem. Só que Vanessa saiu praticamente fugida de lá, por causa da sua mãe Valéria que não a suporta. E Vanessa ao voltar para o Brasil, terá que encarar seus medos, encarar Valéria e seu doloroso passado. Que esconde apenas dor e maus tratos. Vanessa tem duas alternativas, enfrentar tudo isso, buscar ajuda. Ou se entregar a todos os males que a rodeia e deixar que a vilã cinzenta lhe leve.

"Eu não posso viver nesta pele dura.Mas se eu sair, os  fantasmas me pegam." (Pág.134)




Um Canção para a Libélula tem uma escrita fácil e gostosa, mesmo se tratando de um tema tão pesado e triste como a depressão. Mas a Juliana escreve de maneira tão suave e gentil. Que você vai lendo e sendo dominada pela realidade de Vanessa. Você acaba sentido todo o peso que Vanessa carrega nos ombros, toda a tristeza, amargura. Vanessa tem problemas graves, ela não é feliz, acha que não pode amar. Guarda grande magoa de coisas que aconteceu no seu passado e tem muitos pesadelos. Confesso que no inicio não conseguia me penalizar com a protagonista, pois não entendia o motivo de tanto sofrimento. Até conhecer sua mãe. Que é completamente má com Vanessa, parece aquelas bruxas de contos de fadas, na maneira de tratar sua filha. Depois de alguns acontecimentos, e algumas coisas que foram se revelando, a gente vê que mulher horrível. Como uma mãe foi capaz de fazer tudo isso, com sua própria filha.



Em uma canção para Libélula, vários mistérios rodeiam Vanessa e sua família, mas nem tudo foi revelado neste primeiro livro, me deixando super curiosa, para saber o que realmente aconteceu no passado entre Vanessa, Valéria e um irmão morto, que elas comentam de vez em quando. Ficamos tentando entender por que a mãe de Vanessa é tão má. Fica claro no livro que ela também é doente. Que algo no passado delas a deixaram despedaçadas. O livro aborda a depressão de um jeito real e ao mesmo tempo delicado, tudo através dos olhos de Vanessa. E o final é de deixar o leitor com uma pulga atrás ada orelha, com muita curiosidade, você fica se perguntando como assim? Será que é isso mesmo que entendi. E fica aquele gostinho de quero mais. Agora é aguardar o segundo livro.



A capa do livro é linda, como falei no inicio. Folhas amarelas, letras grandes. Achei alguns errinhos de digitação, mas nada que interfira na beleza da história. A cada página temos uma libélula. Coloquei imagem abaixo para vocês olharem que delicado.

Então é isso pessoal, espero que vocês também conheçam esta história maravilhosa, que aborda uma doença que cada dia está mais forte aí na nossa sociedade, infelizmente. E sim, é grave e precisa de tratamento.

beijos!




" - Eu sempre fui triste, sempre fui quieta. Nunca fiz questão de sair sorrindo para o mundo e escrevendo poemas de amor! É assim que sou,pai! Foi assim que a vida me fez ser." (Pág.167)









7 Comentários

  1. Que resenha linda!
    A Jú, realmente é uma grande escritora, ela sabe tocar po coração do leitor mesmo abordando um tema como complexo.
    Parabéns pela resenha, está linda.

    www.detudopouco.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, fico feliz que tenha gostado. Realmente, a Juliana escreve muito bem. Fiquei encantada.

      beijos, obrigada pela visita.

      Excluir
  2. Olá, Ana. Já tinha ouvido elogios deste livro mas nunca me aventurei. Bom, você me encorajou, será o próximo da minha lista!!!
    Abraços ;)
    http://egodeescritor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi. Cristiane!

      Que legal, espero que goste.

      beijos, obrigada pela visita. :*

      Excluir
  3. Sua resenha ficou tocante, já vi muitas desse livro e acho a capa poética e melancólica ao mesmo tempo, o enredo é deveras encantador. Pena ainda não ter lido....

    ResponderExcluir
  4. Ana, sua linda!
    Amei sua resenha, e fiquei muito feliz por ter gostado dessa forma.
    Não vejo a hora do segundo livro sair, e poder ver o que vocês vão achar! Hahahaha

    Foi uma honra e um prazer ser lida e resenhada aqui no seu blog, fazer parte desse espaço especial. Vou voltar sempre, hein!!

    Beijooooooooooooos!

    ResponderExcluir
  5. Oi
    Nossa fiquei de boca aberta, de verdade é mesmo, a capa é bem contraditória do contexto, eu gostei da personagem,a Vanessa. Ela parece uma moça bem autoestima baixa que já passou por muita coisa por ser o que é. Eu gostei tbm dos desafios que a personagem terá que passar. Isso é bem legal quando as pessoas que fazem resenhas colocam isso nela... Já ouvir falar da Ju, da autora do livro, ela é bem simpática. Já também ouvir falar do livro, e gostei muito. Parabéns pela resenha.

    http://garotinhaadolescentea.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir